QUESTION 1 A system administrator checks the endpoint database and discovers MAC addresses that belong to inactive local nodes. Which description of the retention of the MAC addresses for the local nodes is true? A. After five minutes, the inactive nodes are removed from the local endpoint database of the leaf B. The local database is cleared only when the leaf reboots C. The leaf sends three ARP requests after an 210-451 dumps aging period. The MAC addresses are stored to the local endpoint database aft long as the devices respond to the requests D. After 15 minutes, the inactive nodes are removed from the local endpoint database of the leaf Correct Answer: A QUESTION 2 Which two features are supported for configuration synchronization? (Choose two ) A. port profile B. GEM pre-provisioning C. configurations rollbacks D. feature sets E. FCoE Correct Answer: AB QUESTION 3 Which configuration is needed to extend the EPG out of the Cisco ACI fabric? A. Create external bridged networks B. Statically assign a port to EPG C Apply a policy between the internal and the external EPG C. Extend the tenant subnet of the bridge domain out of the fabric Correct Answer: B QUESTION 4 What occurs when the Cisco ACI fabric receives 220-801 exam multi destination traffic? A. The traffic is forwarded as broadcast traffic B. The traffic is forwarded as multicast traffic C. The traffic is suppressed D. The traffic is forwarded as unicast traffic Correct Answer: B QUESTION 5 You are configuration a group of web servers and you create a contract that uses TCP port 80. Which action allows an external Layer 3 cloud to initiate communication with the EPG that contains the web servers? A. Configure the EPG as a consumer and L3Out as provider of the contract B. Configure OSPF to exchange routes between the L3Out and EPG C. Create a taboo contract and apply it to the EPG D. Configure the EPG as a provider and L3Out as consumer of the contract. Correct Answer: D QUESTION 6 A unicast packet enters into the front panel port of a leaf switch. The leaf switch performs a forwarding lookup for the packet destination IP address and has a miss result Assuming default configuration, which statement about what happens next is true'? A. The packet is sent to the forwarding proxy in the spine switch B. The packet is dropped on the leaf switch C. The packet is sent to another leaf switch within the same bridge domain D. The packet is flooded across the entire fabric 220-901 dumps because it is an unknown unicast. Correct Answer: A QUESTION 7 You have a VSM that experiences a failure. Which two options are results of the failure? (Choose two ) A. CLI access to the virtual switch continues to work without any interruption B. VEM stops working C. Traffic forwarding stops for a short period of time and then continues to work normally D. Traffic forwarding continues to work without any interruption E. VMware vMotion stops working Correct Answer: BE QUESTION 8 What is the retention period for remotely attached endpoint? A. 3 minutes B. 15 minutes C. 5 minutes D. 10 minutes Correct Answer: A QUESTION 9 Which feature of a Cisco Nexus 1000V Servers Switch 220-902 dumps allows you to deploy traffic steering for a virtual infrastructure? A. SOT B. PVLAN C. ACL D. vPath Correct Answer: D QUESTION 10 Refer to the exhibit: For which option is the L3OUT-1 connection used? A. bridge domain BD2 B. private network CIX1 C. private network Network-2 D. bridge domain BD1 Correct Answer: A QUESTION 11 You deploy AVS for Virtual Manager integration and you add a host that has five VMNICs. You must use VXLAN to maximize the load balancing of the traffic inside the fabric. How many VMKNICs must you add?A. 2 B. 3 C. 4 D. 8 Correct Answer: C QUESTION 12 You have a contract between in-band and out-of-band 2v0-621 dumps EPGs. Which two descriptions of this contention are true? (Choose two ) A. Filters apply m the incoming direction only B. Both EPGs must be m one VRF C. Management statistics are available D. Shared services for CPU-bound traffic are supported E. The configuration supports Layer 2 Correct Answer: AB QUESTION 13 Which type of server is needed to provide POAP with a configuration script? A. DHCP B. SCP C. FTP D. TFTP Correct Answer: D QUESTION 14 Which action occurs first when a device that has the POAP feature boots and cannot find the startup configuration? A. The device locates a DHCP server B. The device enters POAP mode C. The device obtains the IP address of a TFTP server D. The device installs software image and a configuration file Correct Answer: B QUESTION 15 Which two options are advantages of VMware AVS instead of a VMware vDS? (Choose two ) A. AVS supports vPath B. AVS supports VLAN C. AVS provides a single point of management for networking D. AVS supports VXLAN E. AVS supports micro segmentation Correct Answer: BD QUESTION 16 Which protocol is used as the link-state routing protocol for a DFA fabric? A. VXLAN B. EIGRP C. Fabric Path IS-IS D. OSPF Correct Answer: C QUESTION 17 You are trouble shooting node discovery issues by using the acidiag fnvread command. Which description of the node status when the CLI output shows a status of Discovering is true? A. The node is decommissioned B. The node ID is configured, but not discovered yet C. The node is discovered, but an IP address is not assigned yet D. The node is discovered, but the node ID policy is 2V0-621D dumps not configured yet Correct Answer: C QUESTION 18 Why should you configure DHCP relay for Virtual Machine Manager integration? A. to create VTEP VMK interfaces on each host for the OpFlex control channel B. to provide IP addresses to ESXi hosts C. to provide IP addresses to virtual hosts through the VXLAN infrastructure D. to ensure that virtual hosts have the same address when they are moved by using VMware vMotion Correct Answer: B QUESTION 19 The behavior of which packet type can be controlled by selecting unicast mode or flood mode in a bridge domain? A. ARP B. unknown unicast C. LLDP D. CDP Correct Answer: B QUESTION 20 Which statement about POAP licensing correctly describes temporary licensing? A. Temporary licensing is invoked by using the license grace-period command B. Temporary licensing is enabled automatically and is valid for 60 days C. Temporary licensing is invoked by using the license Install command D. Temporary licensing is enabled automatically and is valid for 30 days Correct Answer: A QUESTION 21 Refer to the exhibit : You define the port profiles as shown in the exhibit, and then you assign the P10GIG port profile to interface el" Which option is the result of this configuration? A. The speed of the interface is 10 Gbps B. The speed of the interface is 1 Gbps C. The interface uses the maximum speed available for the physical interface. D. The speed of the interface is 100 GbpS Correct Answer: A QUESTION 22 Which two options are benefits of using the configuration synchronization feature? (Choose two ) A. Supports the feature command B. Supports existing session and port profile functionalityC. can be used by any Cisco Nexus switch D. merges configurations when connectivity is established between peers O supports FCoE in vPC topologies Correct Answer: BD QUESTION 23 Which Cisco technology addresses management and 300-085 dumps performance concerns in a data center by unifying physical and virtual switch management? A. VSO B. SVM C. VM-FEX D. AVS Correct Answer: C QUESTION 24 You are deploying L4-L7 services within Cisco Application Centric Infrastructure You need to modify an existing service graph. Where do you configure this? A. under the provider EPG B. on a connector within a service graph C. on a function profile within a service graph D. on a terminal node within a service graph Correct Answer: A QUESTION 25 Which two parameters are part of the Cisco APIC first time setup and must be configured? (Choose two ) A. the fabric node vector configuration B. the LLDP adjacency configuration C. the out of-band management configuration D. the cluster configuration E. the APIC LLDP configuration Correct Answer: CE QUESTION 26 Which component is excluded from a device package ZIP file? A. debug logs B. device-level configuration parameters C. function profile D. device scripts Correct Answer: A QUESTION 27 Which type of discovery is used in the Cisco ACI fabric for automatic discovery? A. ACI B. Cisco APIC C. DHCP D. LLDR Correct Answer: D QUESTION 28 When connecting to an external Layer 3 network, 300-365 dumps which two dynamic routing protocols can be used? (Choose two ) A. RIPv2 B. EIGRP C. VXLAN D. lS-IS E. OSPF Correct Answer: E QUESTION 29 Which option are L4-L7 devices registered as on a Cisco APIC? A. one virtual device B. a cluster C. one physical device D. more virtual devices Correct Answer: B QUESTION 30 A host connected to a leaf switch sends an ARP request By default, what does the ingress switch do with the ARP requests? A. Suppress the ARP B. Send the ARP by using unicast. C. Send the ARP by using a broadcast D. Send the ARP by using multicast Correct Answer: C QUESTION 31 You create a dynamic VLAN pool to be used for Virtual Machine Manager integration On which two other components must you ensure the VLANs m the pool are allowed? (Choose two ) A. AVS B. Cisco Nexus 1000V C. the intermediate switch D. vS witch E. the Cisco UCS blade system Correct Answer: BD QUESTION 32 Which Cisco APlC health score will be affected if an EPG does not have a Bridge Domain associated with it ? A. spine health B. leaf health C. tenant health D. pod health Correct Answer: C QUESTION 33 Refer to the exhibit: Which option describes the results of running the configuration on a Cisco Nexus 9000 Series Switch? A. A schedule'' job named Backup backs up the configuration to a file named backup-cfg. B. A scheduler job named backup-cfg runs daily at 2:00. C. A scheduler job named Backup runs twice dailyD. A scheduler job named Backup runs daily at 2 00 and save the configuration to a file named backup-cfg. Correct Answer: B QUESTION 34 Which type of Embedded Event Manager component pars events with one or more actions to troubleshoot or recover from the event? A. monitor B. action C. policy D. event Correct Answer: C QUESTION 35 You have a network that has three subnets You migrate the network to a Cisco ACI fabric You want to bridge the three subnets without changing the IP addresses of the endpoints The default gateway for the endpoints does not sit on the ACI fabric. Which action must you take to keep the three subnets in a single Hood domain? A. Create multiple bridge domains that have unicast routing disabled within the same EPO Connect the existing subnets to the bridge domains B. Create one bridge domain that has unicast routing disabled and connect the existing subnets to the bridge domain C. Create one bridge domain that has unicast routing enabled and create corresponding subnets inside the bridge domain cissp dumps Connect the existing network to the bridge domain D. Create multiple bridge domains that have unicast routing enabled within the saw EPG Create corresponding subnets inside the bridge domains and connect the existing network to the bridge domains. Correct Answer: B QUESTION 36 You discover that a VLAN is not enabled on a leaf port even though on EPG is provisioned. Which cause of the issue is most likely true? A. Cisco Discovery protocol is enabled m the interface policy group B. A VLAN pool is not defined under the associated physical domain C. The VLAN is not specified in a contract D. An interface policy must define the VLAN pool Correct Answer: B QUESTION 37 Refer to the exhibit: You perform the configuration as shown in the exhibit Which two additional tasks must you perform to deploy EPG on PC . VPC . or Interface? (Choose two ) A. Add the border leaf node to the Layer 2 outside connection B. Create an Attachable Access Entity Profile C. Create a Layer 2 outside connection D. Create a physical domain and a VLAN pool for the physical domain, and associate the physical domain to the EPG WEB E. Extend the VLAN represented by EPG out pi the Cisco ACI fabric Correct Answer: BD QUESTION 38 Which two method does a Cisco APIC supports to connect to the management IP address of a service appliance? (Choose two.) A. out-of-band connectivity to devices in device clusters by using the management VLAN D in band connectivity to devices in device clusters by using the VRF of the tenant B. out-of-band connectivity to devices m device clusters by using the VRF of the tenant C. out-of-band connectivity to devices m device clusters by using the management VRF of the tenant D. in band connectivity to devices m device 1z0-067 dumps clusters by using the management VRF of the tenant Correct Answer: AB QUESTION 39 What occurs when you make an interface a member of an existing VRF m Cisco NX-OS? A. The a VRF-Aware services start to be filtered B. You are prompted to enter an IP address assignment C. All of the Layer 3 configurations are removed D. The state of the interface is changed to down Correct Answer: C QUESTION 40 You need to create and configure a VRF for IP forwarding on a Cisco Nexus Series Switch running in NX-OS. Drag and drop the configuration steps from the left into the correct order on the right. PRINCE2 dumps Not all options are

Blog

jan 16th

RP: Como conquistar os públicos além da imprensa

Posted by with No Comments

Por Luana Weitzel*

Antes de começar a falar sobre as armas de relações públicas para potencializar seu negócio, é preciso esclarecer uma dúvida secular: qual a diferença das atividades executadas por um RP para a de um assessor de imprensa? Vamos lá!

O assessor de imprensa cuida do relacionamento da marca com a mídia, trabalhando desde a definição da estratégia até o monitoramento de publicações sobre a empresa. Já o RP atua junto ao público que vai além dos jornalistas, repercutindo a história e a filosofia do negócio e, assim, atraindo investidores e parceiros, transformando clientes e funcionários em embaixadores da marca.

Sendo assim, o relações públicas é a liga entre as estratégias de assessoria de imprensa e a de marketing inbound ao trabalhar a repercussão da empresa na mídia e o encantamento dos clientes para potencializar os resultados do negócio, aproximando a marca de seus parceiros, posicionando seus gestores com líderes de mercados e formadores de opinião.

Agora que já sabe o que esperar de um trabalho em RP, listamos seis atitudes para incorporar nas rotinas de comunicação de sua empresa e correr para o abraço!

  • Leia o máximo de notícias do seu setor de atuação. Assim, terá time para criar ações de marketing em tempo real e até se posicionar formalmente via assessoria de imprensa.
  • A sala de imprensa é seu “selo Inmetro” de qualidade. Ali, reunirá as matérias que qualificam seus produtos/serviços, releases de apresentação da empresa, sócios e lançamentos, bem como todo material de apoio como fotos em alta resolução, vídeos institucionais e podcasts. Ela será a sala de visitas tanto da imprensa quanto de seus leads.
  • Newsletters periódicas e mailing selecionado são ótimas formas de reverberizar pautas para um público altamente qualificado. Assim, você facilita o acesso aos fundos de investimeno quando os nutre com matérias sobre o desempenho de seu negócio, aumenta o número de vendas com entrevistas sobre a febre ou inovação que trouxe para o mercado e lideranças de mercado em pautas que se posiciona sobre desempenho geral de seu setor, tendências e cases.
  • As redes sociais funcionam como um ponto de conversão de imprensa, usuários e parceiros. Então, utilize-as para compartilhar o posicionamento de seu negócio, conectar-se com blogueiros, nutrir seus clientes e reverberizar matérias, artigos, participações em eventos e o cotidiano de sua equipe.
  • Como CEO, você é a personificação de seu negócio. Sua presença online é uma extensão de sua empresa e um ótimo espaço para desenvolver um networking poderoso. Por isso, seja presente e acessível nas redes sociais. Tenha cuidado redobrado sobre o que compartilhar e se posicionar, prezando sempre a coerência com a filosofia de sua empresa. Está liberada a republicação de posts e artigos seus e sobre seu negócio.
  • Sempre meça os resultados. De acordo com a sua estratégia, ele pode ser avaliado pela interação de seus usuários com seu conteúdo, a replicação de tweets por jornalistas e formadores de opinião, o convite para palestras em eventos de grande repercussão ao junto ao seu alvo ou a facilidade de acesso a pessoas e empresas chaves de mercado.

 

Para saber mais sobre como alinhar as ações em comunicação, leia nosso overview para iniciar seu planejamento de comunicação.

Boa jornada e que em 2015 você colha resultados excelentes!

*Luana Weitzel é jornalista com especialização em negócios pela Fundação Dom Cabral e CEO da LaPresse Comunicação

 

Read More
jan 15th

Marketing Inbound: como pensar o que é relevante

Posted by with No Comments

Por Luana Weitzel*

O marketing de conteúdo é o novo SEO e isso não é segredo para mais ninguém. Então, no post de hoje vou ajudá-lo a definir que tipo de conteúdo é importante para alcançar seus objetivos em comunicação.

O primeiro passo é ser coerente em seu discurso e trabalhar com o mesmo foco as ações em assessoria de imprensa, publicidade, relações públicas e produção de conteúdo. Na prática, quero dizer que você desperdiça energia e não alcança os resultados esperados quando no relacionamento com a imprensa foca no seu cliente, investe em Ads para atrair parceiros, em relações públicas para atrair investidores e no marketing inbound para falar com todo mundo. Trabalhe a comunicação para tornar seu público-alvo apaixonado por seu negócio. Eu falo mais sobre esse processo nesse post aqui.

Definida sua meta, chega a hora de analisar em quais canais deve investir para se relacionar com seu público. Não adianta ser onipresente em todas as redes sociais ou com inúmeras publicações por dia, pois sua audiência não é todo mundo. Se seu foco está no universo B2B aposte nas redes corporativas como o LinkedIn, se for B2C escolha a mais atrativa para seu usuário: Facebook, Instagram, Pinterest, Google Plus.

Brainstorm

Antes de ir para a ação, faça pesquisas sobre quem é a persona que seu objetivo em comunicação toca, converse com formadores de opinião de seu networking e estude como a concorrência se posiciona. Também é importante ter uma linguagem clara, pois nós, empreendedores, somos bastante técnicos e o nosso público precisa entender nosso know-how de forma didática. Seu discurso deve expressar a filosofia de seu negócio e mostrar a relevância das soluções apresentadas por sua empresa para resolver os problemas de seu alvo e o impacto na rotina deles.

Colocando a mão na massa

Estratégia fechada, agora vamos para a execução. Nada vale um lindo planejamento se não há periodicidade na produção e veiculação de conteúdo porque os resultados em marketing inbound são conquistados como em uma maratona, não como uma corrida de 100 metros. Para te auxiliar, seguem seis regras práticas:

  • Como CEO, você é o porta-voz da empresa, você é a personificação da imagem e cultura dela. Por isso, seja presente e acessível nas redes sociais, compartilhe os posts das páginas oficiais do seu negócio e posicione-se de forma coerente à filosofia de sua empresa sobre os assuntos de grande repercussão ou impacto para seu mercado consumidor;
  • Erros gramaticais são imperdoáveis. Escreva, revise e peça para um coleguinha dar mais uma lida antes de publicar. Cuidado na seleção de imagens, bem como a propriedade intelectual de textos, vídeos, áudios e fotos;
  • A produção de conteúdo deve ser personalizada e pessoal. Ninguém quer ler um texto escrito por um robô de teleatendimento. Foque em histórias interessantes sobre seu negócio, clientes e mercado, concentrando-se nos benefícios do produto/serviço e não nas vantagens. Isso diferencia um texto construtivo de um comercial;
  • O que falam de você por aí tem um valor elevado à enésima potência. Sendo assim, retweet e compartilhe o que seus usuários falam sobre sua empresa. É uma promoção superqualificada de seus serviços e produtos;
  • As matérias publicadas sobre seu negócio podem seu utilizadas como ferramentas comerciais, quando reverberizadas junto aos seus canais institucionais – email marketing, redes sociais e blog;
  • Crie e mantenha atualizada a sala de imprensa em seu site. Nela, insira o release institucional, perfil dos sócios, fotos de divulgação em alta resolução e as matérias publicadas, assim você fortalece de forma simples e eficaz seu relacionamento com jornalistas e blogueiros, e reforça sua liderança de mercado junto aos seus clientes.

 

E tenha sempre em mente que o conteúdo relevante é a forma mais fácil de alcançar seu objetivo em comunicação, seja por canais institucionais ou pelo relacionamento com a imprensa.

Quer saber mais sobre as práticas de comunicação? Acesse nosso White Paper “Como Planejar a Comunicação de sua Startup em 2015

*Luana Weitzel é jornalista com especialização em negócios pela Fundação Dom Cabral e CEO da LaPresse Comunicação

 

Read More
jan 14th

Cases de Sucesso: a Assessoria de Imprensa na Prática

Posted by with No Comments

Por Luana Weitzel

Como uma boa jornalista, eu amo histórias. Fábulas, documentários, entrevistas, investigações… tudo me atrai. E foi por isso que escolhi essa profissão, para ser uma contadora de histórias de gente, do cotidiano. Por esse motivo, recebi a missão de dividir com vocês, durante essa semana, as melhores práticas de comunicação para startups e PME’s.

Hoje, vou apresentar três casos de estratégias de assessoria de imprensa que desenvolvemos para empreendedores de negócios em educação, como o Rodrigo Schluchting, do Estudo ao Vivo; comportamento, com Flavio Estevam, do Namoro Fake; cultura, com a Barbara Soledade e Luiz Calvão, do Livre.Ria. São histórias inspiradoras para você tirar seus pensamentos do papel e colocar sua estratégia em prática.

Case Estudo ao Vivo

logoestudositelapresse

O Grupo Estudo ao Vivo é detentor das startups Elo Concursos e a Exato Vestibulares – plataformas online de preparação para concursos públicos e vestibulares, e tinha como objetivo em comunicação aumentar a notoriedade de ambas a nível nacional, tanto no cenário da educação quanto no de empreendedorismo. O desafio era atingir dois públicos distintos. Para isso, demos o que havia de melhor para cada frente: para atrair os vestibulandos e concurseiros, trabalhamos matérias com dicas dos especialistas das plataformas para veículos especializados; e para as editorias de negócios, a performance das empresas, novos produtos e a trajetória empreendedora dos sócios. O resultado: foram mais de 50 matérias em veículos de grande audiência como a revista Exame PME, Folha Dirigida e Estadão.

Palavras do Empreendedor

“O resultado não poderia ser melhor: ganhamos maior visibilidade, conseguimos atingir mais clientes e também fechar novas parcerias estratégicas. De todo o nosso marketing, a assessoria de imprensa feita pela LaPresse tem sido um dos melhores investimentos.”

Rodrigo Schluchting, CEO do Grupo Estudo ao Vivo.

Case Namoro Fake

logonamorolapresse

Uma das startups mais polêmicas do Brasil, a plataforma inovou ao oferecer a homens e mulheres a possibilidade de contratar uma pessoal real se passar por um(a) namorado(a) falso(a) no Facebook. A missão era gerenciar o relacionamento com a imprensa para gerar o maior número de matérias positivas e trabalhar o perfil empreendedor de seu idealizador, Flavio Estevam. Para executar essa tarefa, dividimos a estratégia de relacionamento com a imprensa em: gerenciamento de oportunidades, com media training pré-entrevista; divulgação de novos serviços, a cada produto e pacote lançado pela plataforma; e agenda de eventos, com as palestras, premiações e eventos que o empreendedor participou. Essa metodologia rendeu mais de 180 publicações no Brasil como Encontro com Fátima, Glamour, G1, e no exterior como ABC News, FoxNews e Mashable.

Palavras do Empreendedor

“Já concedi entrevista para centenas de veículos de mídias nacionais e internacionais e ter uma assessoria de imprensa junto comigo, desde o início do Namoro Fake, foi fundamental para o meu ótimo relacionamento com os jornalistas e imprensa.”

Flavio Estevam, CEO Namoro Fake

Case Livre.Ria

logoLIVRERIAsitelapresse

Idealizado pelo casal empreendedor Barbara Soledade e Luiz Calvão, o projeto cultural visa estimular o hábito de leitura no cotidiano dos cariocas e chamar a população para ocupação de espaços públicos. Nosso desafio era divulgar o evento nas editorias de cultura e comportamento do Rio e estimular os moradores da cidade a participarem. Para isso, estudamos o hábito de leitura do brasileiro, em especial dos cariocas, e o conceito de eventos disruptivos em espaços público para validar o conceito do Livre.Ria. O resultado foi a cobertura da Agência Brasil, G1, NOO – maior portal de comportamento da cidade -, O Globo, a  indicação de programa para fim de semana no RJTV, telejornal da TV Globo, e mais outros 50 espaços.

Palavras do Empreendedor

“Graças à sinergia criada entre as duas empresas conseguimos ter uma grande repercussão do projeto na mídia, aparecendo nos principais veículos brasileiros e em alguns veículos internacionais, surpreendentemente!”

Luiz Calvão, coidealizador do Livre.Ria

Espero que esses exemplo te ajudem a criar uma estratégia adequada seu planejamento em comunicação! Aproveite e leia mais sobre como iniciar esse setor com:

 

*Luana Weitzel é jornalista com especialização em negócios pela Fundação Dom Cabral e CEO da LaPresse Comunicação

 

Read More
jan 13th

Leis básicas para planejar as ações em comunicação

Posted by with 1 Comment

Por Luana Weitzel*

Luz, câmera e ação! Para muitos, este é o objetivo de um trabalho de comunicação.

Mas uma estratégia eficaz nessa área deve ir além da superficialidade. Para isso, o planejamento deve ter uma meta definida, o impacto das ações para o desempenho do negócio e os resultados esperados. Com uma linha de trabalho estabelecida, vem o passo mais importante: tornar o planejamento coeso para que o relacionamento com a imprensa, formadores de opinião e a produção de conteúdo sejam consistente e tenham um discurso único.

Essa precaução leva o empreendedor para outro nível, no qual, mais do que sair na mídia ou ter seu tweet favoritado por uma celebridade empreendedora, as ações em comunicação tem como cunho fortalecer seu branding, estreitar laços com parceiros, pessoas e instituições que são referências em seu mercado de atuação, bem como potencializar seu comercial.

Na Prática

Bom, agora que já tem as ferramentas necessárias para pensar de forma estratégica, vamos tirar suas ambições do papel. Criei esse guia de sobrevivência, com três passos para o sucesso:

Como defino meu objetivo?

Startups e PME’s tem um grande desafio em comum: crescer. O time para isso vai variar de acordo com a dinâmica de cada mercado. Para alcançar essa meta, temos duas possibilidades de frente de trabalho: o branding, que vai reforçar sua marca no mercado, aproximá-lo de formadores de opinião e instituições de referência, ou o comercial, que vai atuar para impulsionar seus produtos e serviços junto a seu público-alvo, destacá-lo em relação à concorrência e atrair a atenção de investidores. Escolha seu posicionamento e vá para a próxima casa!

O Quê? Quem? Quando? Onde? Como? Por que?

Independente de utilizar a comunicação como uma ferramenta de fortalecimento para o branding ou para o comercial, você precisa desenhar quem é essa persona, como ela se comporta e seus hábitos de leitura. Assim, você utiliza as frentes da seguinte maneira:

  • Assessoria de Imprensa: será uma carta de validação de seu negócio junto ao público que quer atingir. Para isso, estude os veículos mais alinhados ao público que quer impactar, e desenvolva releases que falem sobre o problema que seu negócio/produto resolvem, a filosofia de sua empresa, aquisições, marcos e aportes. Para potencializar resultados, republique conteúdo nas redes sociais adequadas e via email marketing para seus prospects, usuários e parceiros.

 

  • Relações Públicas: as redes sociais são ótimas ferramentas de interação. Mas, antes de ser onipresente nelas, aposte a que irá te dar mais retorno. Um exemplo é o LinkedIn, a mais adequada para negócios B2B, pois o foco dos usuários ali é a vida profissional. Escolhido o canal, estude a melhor linguagem para se comunicar com seu público, siga e interaja com aqueles que são destaque no seu mercado. Depois é só colher os frutos!

 

Métricas da vaidade ou da verdade?

Resultados em comunicação são mais que quantitativos, são qualitativos. Então, não adianta sair em inúmeros espaços se não são relevantes para a sua audiência. Sendo assim, aposte em parâmetros sobre quantos leads uma matéria online te gerou, o acesso de cliques do post no seu blog institucional e o retorno no email marketing da matéria publicada naquela revista, bem como os contatos diretos cruzados com as aparições na mídia. Assim, terá um panorama real do que realmente vale apostar em comunicação para seu negócio.

Sugestão de leitura

Se você quiser saber mais sobre como planejar a comunicação de sua empresa e como desenvolver um relacionamento eficaz com a imprensa, acesse nossos materiais didáticos:

Como Planejar a Comunicação de sua Startup em 2015, um manual para traçar as frentes de ação em comunicação de sua empresa;

Assessoria de Imprensa para Startups, um guia prático para todo empreendedor se aproximar da mídia.

*Luana Weitzel é jornalista com especialização em negócios pela Fundação Dom Cabral e CEO da LaPresse Comunicação

 

Read More
jan 12th

Desafios de empreender em comunicação

Posted by with No Comments

Sedução é sedução desde que o mundo é mundo. E nós, assessores de imprensa, como encantadores de gente de imprensa, jornalistas de redação, blogueiros e formadores de opinião, tivemos ao longo de nossos 100 anos de profissão nossa técnica quase intacta:

  • Entrevistar nosso cliente;
  • Transforma o bate-papo em release ou nota;
  • Selecionar os jornalistas e blogueiros com perfil de interesse com o material;
  • Fazer o follow up  e correr para o abraço!

 

A tecnologia em forma de startups agregou novas ferramentas nesse processo como plataformas de distribuição de release, sala de imprensa online, aplicativos para baixar áudio e vídeos de entrevistas, além de aproximar blogueiros e jornalistas dos leitores com as versão mobile. Até o release, que se restringia ao texto, hoje conta com fotos, áudio e vídeo sem lotar a caixa de email do coleguinha. Mas toda essa facilidade fez muito assessor chorar porque facilitou o acesso direto dos clientes e prospects à imprensa e vice-versa.

Para se manter na corrida, é preciso ir além de conquistar espaços para seus clientes e se posicionar como uma consultoria estratégica em comunicação, atuando no relacionamento com a imprensa, estudo da concorrência e mercado, levantando oportunidades e abrindo diálogo com formadores de opinião e seus usuários. Digno de uma assessoria de imprensa 3.0.

Na prática seus processos de comunicação precisarão do seguinte start ou up grade:

Conteúdo Personalizado

A imprensa se interessa por lançamento de novos negócios – disruptivos, com nova roupagem ou em mercados inexplorados -, aporte de capital, aquisições, balanços e infográficos com pesquisas. Mas cada tipo de mídia pede um enfoque diferente da notícia. Então, tenha em mente que relevância não está ligada a quantidade, e colunas e veículos concorrentes devem ser trabalhados individualmente, com conteúdos exclusivos.

Email Marketing

Essa ferramenta poupa o seu tempo e do jornalista, pois você traça estratégias de follow up específicas para os mais relevantes que abriram a mensagem. Além de analisar, de acordo com a abertura do email, a aceitação do conteúdo e a continuidade ou encerramento de uma divulgação.

Big Data

Foi-se o tempo em que jornais, revistas, emissoras de rádio e TV eram as fontes exclusivas de informação. Canais como blogues e portais especializados produzem informações muito mais quentes. Para não perder nada, use o Google Alerta para acompanhar as notícias sobre seus clientes e área de atuação.

Sala de Imprensa

Em forma de aba ou no rodapé no site do negócio, reúne informações como o release, fotos e vídeos de divulgação, entrevistas e matérias sobre a empresa. Tudo isso em fácil acesso para jornalistas, blogueiros, formadores de opinião e até o seu usuário. Também pode ser replicado no site da assessoria de imprensa ou em plataformas especializadas. Quanto mais melhor, mas mantenha todas atualizadas.

*Luana Weitzel é jornalista com especialização em negócios pela Fundação Dom Cabral e CEO da LaPresse Comunicação

 

Read More
jan 12th

Comece

Posted by with No Comments

Start up, um imperativo em inglês que leva milhares em diferentes partes do mundo a se mexer, sair do lugar, de sua zona de conforto. Foi isso que eu fiz em 10 de janeiro de 2011, quando dei meus primeiros passos para a realização de um sonho: criar uma assessoria de imprensa na qual o assessor atuasse como um cool hunter em comunicação, descobrindo o que há de relevante para a mídia dentro do negócio de seus clientes. Uma empresa com foco em transformar empreendedores de startups, pequenas e médias empresas em fontes relevantes em seus mercados e atuação. E hoje, à frente da LaPresse, vejo que isso é possível!

Essa visão estratégica nos fez andar lado a lado e nos tornar apaixonados por negócios digitais, sociais e tradicionais, aprendendo que o espírito empreendedor é único. Esse nosso posicionamento nos fez, na Cidade Maravilhosa, atender mais de 70 contas em todo Brasil e conquistar espaços na mídia do Oiapoque ao Chuí, bem como em outras terras em espaços como The Next Web, BBC, Washington Post e ZDNet.

Mas nada disso conquistei sozinha. Como já cantava Raul Seixas:

Sonho que se sonha só

É só um sonho que se sonha só

Mas sonho que se sonha junto é realidade

Por isso, junto com minha sócia, Yngrid Volkenandt, nossa família – pois somos muito mais que uma equipe -, transformamos a comunicação numa ferramenta estratégica em assessoria de imprensa, RP e marketing inboud para cada um de nossos clientes.

Para comemorar esta semana tão especial, vamos começar uma série de artigos para ajudar você, empreendedor, a vislumbrar a comunicação como uma área em função da inteligência da empresa. Confira a programação:

 

*Luana Weitzel é jornalista com especialização em negócios pela Fundação Dom Cabral e CEO da LaPresse Comunicação

 

Read More
dez 9th

Como planejar o relacionamento com a imprensa de sua startup

Posted by with No Comments

2015 promete ser um ano de trabalho duro. A incerteza em relação ao cenário econômico de nosso país exige dos empreendedores montarem a estratégia de cada setor de seu negócio como uma frente de batalha. E, para vencer essa guerra, um planejamento em comunicação assertivo em assessoria de imprensa pode transformar a mídia em aliada para alcançar suas projeções.

O primeiro passo é alinhar suas metas comerciais com a frente de atuação no relacionamento com a mídia. Com isso, os conteúdos dos releases que for divulgar na imprensa devem destacar pontos que reforcem o posicionamento de sua startup para o próximo ano.

Na prática funciona assim:

social-media-communication-700x359

Se a sua tática será a de se resguardar, aposte no branding, trabalhando sua marca em veículos voltados para os formadores de opinião e especialistas de seu mercado.

Para quem for apostar em novos mercados, devido a diminuição da concorrência que tempos de crise traz, a orientação é comunicar-se com o seu público e o tipo de canal que deverá apostar vai variar de acordo com a faixa etária, escolaridade e classe social.

E, para aqueles que estão à procura de aporte de capital, mostrem como seu negócio faz mais com menos, adaptando-se de forma ágil à cena do mercado para veículos especializados em negócios.

Assim, cada matéria publicada e entrevista concedida sobre sua startup poderá ser trabalhada diretamente com sua audiência, potencializando a atração de leads qualificados e seu resultado em vendas, com o compartilhamento desse conteúdo por meio de e-mail marketing e redes sociais.

Para saber mais sobre como montar o planejamento de comunicação de sua startup para 2015, baixe aqui.

 

Read More
out 1st

LaPresse entra como apoiadora do Concurso Nacional de Startups

Posted by with No Comments

 

Jéssica Flausino e Luana Weitzel

Nesses quase quatro anos de mercado, imersos no universo de negócios digitais e PME, aprendemos uma lição: ecossistema forte é aquele que compartilha seu conhecimento em prol do fortalecimento do mercado. E é por isso que nós apostamos em mais uma iniciativa de fomento para o mercado de startups, o Concurso Nacional de Startups, no qual ofereceremos nossa expertise em comunicação para os três primeiros colocados, com três meses de assessoria de imprensa para o vencedor, 16 horas de consultoria em comunicação para o segundo lugar e oito horas de consultoria em comunicação para o terceiro.

Sobre o evento – Organizada pela Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje), Anjos do Brasil, ABStartups e Brazil Innovators, a competição visa disseminar as práticas do empreendedorismo inovador, estimular o crescimento do ecossistema e como atrair investidores anjos.

No próximo dia 15, serão divulgados os 10 finalistas, que farão uma apresentação para uma banca de investidores, em novembro, durante a 20ª edição do Congresso Nacional de Jovens Empreendedores, em Fortaleza. No evento, os empreendedores podem ter a chance de receber até 1 milhão de reais em investimento-anjo.

Além do aporte, dos serviços em comunicação da LaPresse, haverá premiações de mais duas instituições. Uma delas é a Microsoft BizSpark, que vai dar para o primeiro colocado 60mil dólares de crédito do BizSpark Plus em infraestrutura de nuvem do Microsoft Azure e mais benefícios do Programa BizSpark. Já para o segundo e terceiro colocados concederá benefícios do programa BizSpark.  Já a Melo Campos Advogados oferecerá para os 10 finalistas do concurso, uma hora de mentoria para cada semifinalista, e o primeiro, segundo e terceiro colocados vão receber  cinco horas de consultoria jurídica para cada colocado.

Read More
set 25th

Como se tornar uma fonte perfeita para o jornalista

Posted by with No Comments

Por Jéssica Flausino e Luana Weitzel

Mais que sair em uma matéria, o empreendedor deve estar atento aos laços que uma entrevista pode trazer para a criação e fortalecimento da imagem de sua empresa na mídia. Esse processo começa na produção de conteúdo, que deve posicioná-lo como uma fonte que não só está à frente de um negócio como também tem total domínio do mercado em que seu negócio está inserido.

Para isso, vamos compartilhar com vocês como realizamos esse feito, que começa na seleção dos veículos que melhor atendem a necessidade de cada cliente para dar a real visibilidade ao seu negócio. É preciso ter em mente qual o melhor caminho, o melhor lugar e a melhor hora de “estar na mídia”.

O segundo passo é posicionar o cliente como expert de mercado, compartilhando seu conhecimento e experiência bem fundamentados. Esse discurso deve se manter na construção dos releases, artigos, notas e sugestões de pautas, bem como no follow, o contato telefônico com os jornalistas, e seleção de imprensa para convite de cobertura de eventos.

Desta forma, é possível veicular a maior quantidade possível de notícias positivas, e inclusive saber dizer não. Uma assessoria diferenciada sabe falar não ao cliente quando aquela idéia de pauta do empresário tem viabilidade quase zero. E também tem a capacidade de negar ao jornalista uma entrevista que, pela sua visão, pode ser comprometedora para o cliente.

O bom assessor de imprensa não esconde o assessorado, ele prepara o sujeito para falar com a imprensa, o assessor jornalista é aquele que ajuda o entrevistado, levanta dados, informações e não deixa que ele faça papel de bobo, diante de um repórter. Além de cuidar da imagem do cliente, a assessoria de imprensa também é a responsável por colaborar com o trabalho do repórter, facilitando o acesso entre o interesse do jornalista e da imprensa.

As relações entre o repórter e assessor de imprensa são complementares, ambas as funções têm características em comum, como a capacidade de improviso, criatividade, iniciativa e sociabilidade. Estes fatores são importantes para exercer qualquer papel dentro do jornalismo e estabelecer relações saudáveis nas atividades do dia a dia.  O bom profissional atua como consultor. Ele não vive de fazer elogios e nunca promete o que não pode cumprir. É sempre prudente desconfiar de garantias de capas de revistas ou manchetes nas primeiras páginas de jornais.

Read More
jul 17th

Publicidade baixa decreta fim do Tec da Folha

Posted by with No Comments

Por Redação

Atenção empreendedores: temos mudanças na nossa amada Folha de São Paulo! E elas vêm para provar que nem só de conteúdo se faz um jornal. Isso porque o caderno Tec, da Folha de São Paulo chegou ao seu fim esta semana, no impresso. A partir da segunda-feira que vem, 21, será uma subeditoria do caderno Mercado, que já cobre diariamente o setor de TI.

Última Capa_Tec-Folha de SP_14-07-14

“À exceção de Ronaldo Lemos, que segue no impresso, os demais colunistas e a seção de quadrinhos serão publicados somente no site”, afirmou Vera Guimarães Martins, ombudsman do jornal, que ainda explicou que serão produzidos cadernos especiais temáticos no decorrer do ano.

Fonte: Blue Bus

Read More
jun 18th

Assessoria de imprensa para startups

Posted by with No Comments

MVP, valuation, pivot, serie A… Essas expressões todo empreendedor de startup conhece de cor e aplica em seu dia a dia. Mas, existe uma estratégia de aceleração de negócio que a maioria, quase que absoluta, ‘não viu, nem provou, mas já ouviu falar’: assessoria de imprensa para startups.

Muitas vezes vista como um artigo de luxo, quando tem como finalidade gerar recortes de jornais e revistas para seus pais emoldurarem na sala e justificar o investimento love money  ou entrevistas ao Jornal da Globo para compartilhar nas redes sociais, um bom trabalho de relacionamento com a imprensa e stakeholders faz da comunicação uma ferramenta estratégica para sua empresa.

Para que a mágica da assessoria de imprensa para startups funcione, o empreendedor deve avaliar seu negócio. Sim, pois, um debut na imprensa é como um pitch para Dave McLure, vale ouro e impactará profundamente no futuro do seu negócio. E como um investidor, o jornalista vai sabatinar você/seu assessor, testar sua solução e pesquisar seu nível de inovação. Então, se está validando seu negócio no mercado, este não é o momento de começar a ação de relacionamento com a imprensa. Outras ações de marketing com conversões diretas são mais úteis.

To do Marketing

Para aqueles que já passaram da fase de teste e a startup tem produto e faturamento é, sem dúvida, uma estratégia importante para colocar o motor de crescimento em ritmo acelerado. Mas, antes é preciso definir seu objetivo com o trabalho de assessoria de imprensa: crescimento da base de clientes, aumento das conversões como cadastros ou download de um aplicativo, aproximação com investidores, fortalecimento de marca ou perfil do empreendedor. Se você não tem uma meta definida, qualquer resultado serve.

Como assessoria de imprensa não é publicidade, preciso te contar um segredo: sair em um determinado veículo não vai tirar sua startup do vermelho. Mas, o uso correto do clipping, como a reverberação por meio de newsletter, blog institucional e nas redes sociais, pode se transformar em uma metralhadora comercial , contribuindo para alcançar seus objetivos estratégicos. Para isso, você deverá mapear os veículos de impacto para as metas em comunicação. Depois adaptar as informações relevantes de seu negócio em notícias, que passará por temas como a aplicabilidade dos serviços, aporte de investimento anjo, desempenho positivo do faturamento, novos mercados, inovação nas ferramentas, imersão no Vale do Silício e por aí vai. Esse processo de redação de conteúdo se transformará em um release com o qual comunicará as editoriais, colunas e programas dos veículos alinhados aos objetivos em assessoria de imprensa para seu negócio.

O mantra de qualquer Startup deve ser “Não despedice”. Tempo e capital investidos são recursos essenciais, logo é importante mensurar todas as ações de comunicação. Sua análise deve estar pautada na contribuição da assessoria de imprensa em alcançar seus objetivos estratégicos. Para isso, veja quanto as publicações têm contribuído na notoriedade de sua empresa no mercado, no aumentado do número de leads e da conversão na plataforma, como o auxilia no approach com investidores. Quantidade de clipping não é base de análise de desempenho e antes de querer sair na Exame, Valor Econômico e Globonews reflita quanto impactam em seu negócio além do seu ego.

 

Quer saber mais sobre Assessoria de Imprensa para Startup?

Baixe gratuitamente nosso e-book!

 

Call to action_Quadrado

Read More
jun 18th

5 dicas fundamentais para fazer um excelente release

Posted by with 1 Comment

O release é a principal ferramenta no trabalho de assessoria de imprensa. É por meio dele que os assessores comunicam um fato relevante para a imprensa. E se você quer utilizar essa estratégia de comunicação para o seu negócio, sugiro que se atente a essas cinco dicas essenciais para que seu email se transforme em uma entrevista e não marcado como um spam.

1- Dê aquilo que a imprensa procura

Tenha em mente que os jornalistas procuram notícias que sejam ao mesmo tempo relevantes, oportunas e prestem algum tipo de serviço para a sociedade. Além de responder ao lide jornalístico – parágrafo de abertura que explica o quê, quem, quando, onde, como e porquê -, valide com dados e justificativas plausíveis o porquê do seu produto/serviço ser relevante, além de mostrar ao repórter o tamanho do mercado em que você atua e qual é o impacto da Startup para a economia e fortalecimento do ecossistema por exemplo. Uma pauta é oportuna quando acrescenta algo novo na área de cobertura da coluna/editoria/programa do qual você selecionou para envio. Por isso, ao escrever o texto, fique para responder o que sua pauta traz de novo para os leitores/internautas/telespectador desse veículo.

2- Atenção ao título

Em frações de segundos o jornalista decide se vai enviar seu release direto para a lixeira ou irá abrir para ler do que se trata. E seu título fará toda diferença nessa decisão. Por isso, deve conter o maior número de informações relevantes com o menor número de caracteres. É ser enxuto, informativo e atraente como um tweet, que em 140 caracteres resume uma notícia e te chama para a leitura completa no portal.

3- MA importância do títuloantenha o texto curto

O release deve conter, no máximo, 30 linhas e apresentar informações contundentes sobre a Startup. Frases curtas e linguagem simples. Mesmo que seu negócio tenha tecnologias complexas não caia no erro de usar  jargões. O jornalista escreve para todos compreenderem e o release deve ser didático. Coloque as informações mais importantes no início e depois vá detalhando no decorrer dos parágrafos.

4- Detalhes do texto

O release é uma notícia a ser publicada, portanto não escreva na primeira pessoa e evite adjetivos. Foque nos fatos. O texto deve ser redigido em voz ativa – sujeito, verbo e predicado – e no presente. Prefira os verbos de ação do que os de estado. Evite expressões genéricas, cite fontes, fundamente ideias com dados creditados. Lembre-se, conteúdo jornalístico fundamenta-se na credibilidade.

5- Teste o release

Se apenas o primeiro parágrafo fosse reproduzido, ainda assim captaria a história? Se a resposta for sim, tudo bem. Tenha em mente que coesão e coerência são princípios básicos de todo texto, por isso, seja claro, conciso, direto, preciso, simples e objetivo. Do contrário, reescreva até alcançar esse formato. A repetição é a mãe da aprendizagem.

Read More
set 11th

Vai falar para quem?

Posted by with No Comments

*Luana Weitzel

“É o seguinte, gente: eu tô fora da mídia há um tempo. Tem três semana que ninguém fala de mim e eu tô querendo voltar para a mídia. Como é que faz?” O questionamento do parlamentar no vídeo ‘Deputado’, do canal ‘Porta do Fundos’, talvez tenha saído de sua boca ou entrado no seu ouvido, seguido de um frio na espinha, se você atua na área de relacionamento com a imprensa. O esquete, de forma lúdica, personifica a ansiedade dos clientes e as peripécias de assessores que querem atingir apenas metas.

Mas será que vale a pena sair na imprensa com foco inadequado? A resposta é:

Sim, se o seu objetivo é mostrar o quão poderoso é o seu ego.

Não, se você vê a comunicação como uma ferramenta estratégica para o crescimento e posicionamento correto de seu negócio na mídia.

Para você que busca resultados na imprensa que agreguem valor para a sua empresa, procure uma assessoria de imprensa disposta a desenvolver uma visão de 360 graus do seu empreendimento e saiba linkar sua área de atuação com setores correlacionados. Como por exemplo, trabalhar um negócio de educação nas editorias de negócios e comportamento. Tudo dependerá do foco do texto.

Já os Relações Públicas devem ter coragem para desmistificar o conceito de que uma boa assessoria de imprensa deve ter um grande volume de clipping – matérias publicadas sobre a conta – e educar seus clientes de que uma comunicação eficaz não está atrelada à quantidade, e sim ao impacto dos veículos que nos quais ele saiu. Ou seja, não adianta sair em 10 publicações, se 7 são jornais de bairro e se sua meta é alcançar investidores-anjo. Tão pouco divulgar uma empresa voltada para o público C, que quer alcançar mais usuários, sair no Valor e na Exame PME.

Por isso, sempre antes de exigir que sua assessoria faça um texto ou quando receber de seu cliente uma sugestão de tema para pauta, pergunte-se: ‘por que?’ e ‘para quem?’ Essas duas perguntas é que validam a relevância da notícia. A primeira, por indagar o porquê  divulgar determinado assunto e seu interesse para os leitores, internautas e telespectadores. Já a segunda, por questionar para quem tem importância este tema e consequentemente as mídias que estas pessoas consomem. É essa visão que transforma a mídia em uma ferramenta aliada a seu negócio.

 

*Luana Weitzel é diretora de relacionamento da LaPresse e acelerada no programa internacional 10,000 Women

Read More
ago 23rd

PEGN entrevista vice-presidente ABStartups

Posted by with No Comments
Usar o tempo a seu favor. Essa é a especialidade de Tomás Duarte, CEO da Tracksale e cofundador da ABStartups, que participou de matéria sobre dicas de ferramentas para facilitar a vida no trabalho. Quer mais dicas, conheça o curso Produtividade nas Nuvens, desenvolvido por ele.

Read More
jul 10th

Bizstart: Ebook sobre empreendedorismo digital é tema de entrevista na CBN

Posted by with No Comments

 

Na terça-feira, Maurilio Alberone, cofundador da Bizstart e diretor Sudeste da Associação Brasileira de Startups, falou no programa CBN Madrugada sobre o ebook ‘Sua Ideia Ainda Não Vale Nada’ – do qual é coautor – e o universo de empreendedorismo digital. A obra, que é gratuita, pode ser baixado neste link: http://conteudo.bizstart.com.br/ebook-sua-ideia-ainda-nao-vale-nada

Confira a entrevista: CBN Madrugada entrevista Maurilio Alberone

Read More
jul 8th

Livro da Bizstart na IstoÉ Dinheiro

Posted by with No Comments

Na coluna ‘Dinheiroemação’, da revista IstoÉ Dinheiro desta semana, a dica de leitura foi o e-book ‘Sua ideia não vale nada’, de Maurilio Alberone, Rafael Carvalho e Bernardo Kircove. O trio da Bizstart, consultoria de formação empreendedora, uniu seu know-how em negócios  para desenvolver o manual que é voltado para àqueles que almejam desbravar o mercado digital de forma disruptiva. O livro pode ser baixada neste link: http://bizstart.com.br/sua-ideia-ainda-nao-vale-nada

Read More
abr 22nd

Propmark: ABStartups fala sobre startups de mídia

Posted by with No Comments

Gustavo Caetano, membro do conselho administrativo da ABStartups, participou de matéria para o jornal Propmark sobre o mercado de startups que atuam em publicidade no Brasil.

Read More
abr 15th

synapseshub é destaque no SRZD

Posted by with No Comments

A multidisciplinaridade da plataforma e a alta adesão dos empreendedores em inovação tecnológica rendeu ao synapseshub uma matéria no portal do Sidney Rezende, apresentador da GloboNews.

 

Read More
abr 7th

Hotelli na Folha de São Paulo

Posted by with No Comments

Neste domingo, o caderno de Negócios da Folha de São Paulo publicou entrevista com Paulo Cesar Garcia Jr., CEO do Hotelli Corporate, em matéria sobre empresas especializadas em reservas de diárias last time.

 

Read More
mar 27th

Neotrip e Start You Up: Jornal O Dia fala sobre mercado de startups

Posted by with No Comments

Nesta quarta-feira, 27, o caderno de negócios do jornal O Dia foi dedicado ao universo das startups. O especial contou com a participação de André Fiorini, cofundador da Start You Up – aceleradora do programa Start-up Brasil -, além de abordar as ações em educação inovadora da Neotrip.

Read More